Sinto muito .. Rygge não é Oslo!

Uma parte da viagem com uma mistura de mal-humorado e sonolento…
Não tem preço!
CUSTO TOTAL DA VIAGEM EM OSLO:
385 kr Norska = 50 €

Tenho um compromisso com Mats às 13h00. Mats é um cara norueguês que eu conheci através do site Couch Surfing, um site onde você encontrar um alojamento, um sofá (a palavra exatamente como ele diz Couch), mas muitas vezes também um quarto de hóspedes, sem ter que pagar por acomodação.
Além disso, amizades são feitas, porque todos têm uma coisa em comum: a paixão por viagens.
Ele teria chegado a mim por scooter de onde quer que eu estou em 1:00! Sorte!
Após o desembarque no aeroporto de Rygge, fui para o balcão de informações e pedi um mapa da cidade para estudar os melhores locais para se visitar de ônibus durante a viagem e para saber onde é a casa de cambio.
Infelizmente naquele aeroporto não há nenhuma casa de câmbio, nem mapas do centro de Oslo, em seguida, como a maioria dos aviões Ryanair voam para aeroportos aleatórios longe do centro. Rygge na verdade não era parte da área de Oslo e, portanto, não tinha um mapa. Enfim, em contra partida se eu comprasse alguma coisa na lanchonete no aeroporto eles me dariam o troco em coroas norueguesas.
Fui ao bar, na verdade, eu realmente precisava de um café expresso, duplo, que apesar de com leite, parecia “suco de alcachofras”.
Eu dei para senhora um olhar doce, paguei o café esperando por 40 euros de troco em moeda norueguesa, nada mais, mas somente isso seria o suficiente para passar dois dias.
As últimas palavras famosas: 40 euros equivalem a 300 coroas norueguesas e só o ônibus para ir para o centro da cidade custa 150.
Além disso, o motorista, provavelmente paquistanês ou indiano, foi tão rude que ele me fez sentar na primeira fileira, como se eu estivesse na prisão, onde havia um senhor que já estava dormindo. Sorte dele, eu gostaria de saber como ele faz isso!
Atrás de mim havia algumas velhinhas que conversavam sobre compras que iriam fazer quando chegassem na cidade, mas depois de menos de cinco minutos, “sonolento”, o homem perto de mim fez SCIIII pedindo silêncio, de modo que todos do ônibus e o motorista ficaram em silêncio por toda a viagem. Eu me viro para as senhoras de idade, com a mesma expressão de um filme Scream, implorando por ajuda. O encolher de ombros das senhoras e me olhando com olhos de pena.